O MARCO DE UMA NOVA ERA

Presente diariamente em nossas vidas, o Jornalismo sofreu modificações ao longo do tempo. A internet trouxe uma acessibilidade a informação, que antes deste advento, era totalmente difícil de obter. A notícia nem chegava a nós talvez pela precariedade dos meios de comunicação, da distância e de censura exercia por alguns governos controladores.

Já com a internet, tudo ficou mais acessível e essa facilidade fez com que o canal de comunicação entre usuário e mídia deixasse de ser apenas pela Televisão, Rádio, Jornal e Revista. Além do mais, o consumidor deixava de ser apenas o receptor da notícia, influenciando e opinando sobre todo o conteúdo publicado, seja ele virtual ou não.

Se formos imaginar são mais de 3,2 bilhões de pessoais com acesso a Internet, navegando por diversas plataformas, opinando e influenciando diretamente no sucesso do que está ou não do sendo veiculado.  Pensar no Webjornalismo nos direciona a Aldeia Global – termo criado Herbet Marshall –. Marshall afirma que “uma rede de ordenadores, tornará acessível em alguns minutos, todo tipo de informação aos estudantes do mundo inteiro”. 

Nesta linha, todos os meios de comunicação precisam modificar seus métodos jornalísticos, pois as plataformas precisavam de mais interatividade, hipertextualidade e espaço multimídia. Um exemplo é a Folha de São Paulo que possui uma plataforma onde o consumidor não representa apenas mais um view. No site, o usuário pode navegar não apenas pelas matérias, que apesar de jornalísticas, tem uma ampla interatividade.  Jamais em uma matéria impressa seria possível ler os comentários de outros leitores ou a possibilidade de compartilhar nas redes sociais. Sem falar da acessibilidade, é possível para cegos ouvir a matéria disponibilizada.

Sem título

Além disso, qualquer cidadão pode enviar para os redatores opções de matérias e até mesmo vídeos, fotos e textos sobre uma reportagem, crítica, elogio ou sugestão. A seção erramos também é um exemplo, que não seria possível nos jornais impressos, pois a matéria já estaria nas bancas, impossível de corrigi-la. No caso da plataforma virtual é possível citar no início da reportagem quando algo sofreu alteração ou houve algum erro.

A Folha também investiu em um canal que atrai um público diferenciado, a TV Folha. Onde são veiculados matérias, bate-papo e reportagens como uma narrativa diferente, usando banco de dados, infográficos, animações e outras formas de interação para atrair o seu usuário.

O portal da Folha também é repleto de Ubiquidade, através de seus canais de Acervo, venda de ingressos, Ombudsman na versão em Inglês, espaço com interações Ao Vivo, Folha Transparência e outros canais. O Portal deixa de ser apenas um reprodutor das matérias impressas e assumi um formato com opções de acesso a informação amplamente maior que as matérias impressas.

O Webjornalismo representa a evolução no jornalismo e o fortalecimento com as ferramentas online, pois o investimento das plataformas multimídias não fará com que os meios de comunicação sejam engolidos pela Internet. A troca das formas de divulgação e construção de matéria são um investimento, pois cada vez mais os meios de comunicação precisam da interação e participação do consumidor.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s